web analytics
26 Ago

Cocaína

Cocaína- É uma droga ilícita extraída das folhas de coca e usada em forma de pó. O pó é geralmente misturado com substâncias tais como o amido de milho, pó de talco e/ou açúcar ou outras drogas como a procaína (um anestésico local) ou anfetaminas.

É mais comummente inalada pelo nariz, sendo o pó absorvido pela circulação sanguínea através do tecido nasal. Pode também ser ingerida ou friccionada nas gengivas.

Para a droga ser absorvida mais rapidamente pelo corpo, os toxicodependentes injectam–na, mas isto aumenta substancialmente o risco de overdose. Inalando–a como fumo ou vapor acelera a absorção com menos riscos para a saúde do que uma injecção.

Quando expostos a ela os pacientes experimentam uma euforia à qual os consumidores desenvolvem uma tolerância rapidamente (vão precisando de doses cada vez mais elevadas para obter semelhante efeito).

Nos períodos que se seguem ao uso destas drogas estimulantes podem surgir fases de depressão grave.

O uso da cocaína pode levar à morte por falha respiratória, hemorragia cerebral (derramamento de sangue no cérebro) ou ataque cardíaco. Os filhos de mães toxicodependentes em cocaína podem sofrer de defeitos congénitos.

O Tratamento da uso de cocaína é muito difícil. A psicoterapia pode ser uma arma terapêutica importante, onde após um momento psicoeducativo em que se referem os efeitos deletérios destes consumos (muitas vezes desconhecidos), depois se tenta uma estratégia de redução de consumos ponderando as vantagens obtidas e os malefícios sobre a vida presente e futura. É fundamental que se compreenda, que estes consumos podem estar a ser usado como auto-medicação para situações psiquiátricas de base como a depressão. Neste caso estas perturbações deverão ser tratadas à priori. Há alguns fármacos como o topiramato e a olanzapina que provaram ser eficazes na redução/cessação dos consumos, devendo sempre ser prescritos por um médico psiquiatra.

 Os grupos terapêuticos do tipo «narcóticos anónimos» podem ser muito úteis, pois contam com a presença de pacientes que padecem da mesma situação e que podem trocar experiencias e modos de vencer as situações.

error: Content is protected !!